A 4ª edição da Festa do Peão de Boiadeiro de Castro ganhou elogios de quem entende do assunto. Para Carlos Alberto Tribulato Filho, membro da comissão organizadora, este ano o evento teve qualidade elevada em relação aos anos anteriores. “A cada ano a prefeitura vem tentando melhorar, eu já trabalhei aqui em outros anos, mas acredito que em nível de profissionais e de competidores, esse foi o melhor de todos. Gostei demais, achei que ficou muito bom porque poucos fazem um rodeio completo desse jeito, com todas as modalidades, um pouquinho de cada coisa para agradar a todos os públicos. Espero que toda população tenha gostado também, procuramos trazer o que há de melhor, tanto quanto aos profissionais como com a estrutura”, destacou.

Tribulato afirmou que, pela estrutura do evento e qualidade das provas, a Festa do Peão de Boiadeiro de Castro já pode se considerar classificada entre as cinco melhores do Paraná. “Justamente pelo tamanho que está o rodeio, pela estrutura, qualidade dos profissionais, e pela qualidade das premiações que são muito boas, isso é uma ótima referência. Eu acho que hoje o Brasil inteiro esteve olhando para Castro, também através da transmissão ao vivo, e as pessoas estão elogiando bastante. Nós que somos do meio do rodeio, vimos muitas pessoas elogiando, e o rodeio é de Castro, é de toda população, ou seja, esse dinheiro que a prefeitura empregou na qualidade do evento não é um gasto, é um investimento”, ressaltou.

A estrutura do evento também foi exaltada pela jornalista e comentarista esportiva Hévylin Munhoz. Ela, que esteve no rodeio fazendo as entrevistas para as transmissões ao vivo, e os comentários de provas e resultados, das montarias, afirmou ter se surpreendido positivamente. “A expectativa por estar aqui em Castro era muito grande, porque eu sabia que encontraria profissionais de renome nacional, mas ao pisar aqui no parque, onde a festa está acontecendo, eu me surpreendi com toda estrutura, porque parte dela é fixa e outra parte é montada, e pensar nessa estrutura para acolher as cerca de 30 mil pessoas esperadas diariamente dá muito trabalho. Além disso, os profissionais foram literalmente muito bem abraçados e a comissão vem fazendo com que a gente se sinta em casa”, destacou a profissional.

Já o locutor Pedro Emilio Martins Arruda disse que todos as expectativas em relação ao rodeio foram superadas nesta edição. Ele também destacou a participação da Ekip Rozeta e parabenizou os organizadores, que deram suporte para trazida, segundo ele, de profissionais de gabarito para a cidade. “Castro precisava de um campeonato à altura da Festa do Peão de Boiadeiro, e a Equipe Rozeta veio para somar e trazer a modalidade cutiano para a cidade. Agregou ainda mais à competição e à festa, que já era grande e se torna ainda maior”, enfatizou.

Por fim, quem enalteceu o evento castrense, a organização e o acolhimento dos organizadores, foi a madriheira Luana Lazarini. “Trabalhar em Castro foi excepcional, eu não conhecia a cidade e nem a região, vim para um desconhecido, cheguei aqui e fiquei maravilhada, me encantei pela cidade, pelo povo acolhedor daqui e por um rodeio que poucos lugares no Brasil tem, tanto na estrutura, quanto na preocupação de quem está organizando com os profissionais. Nós [profissionais] fomos muito bem tratados em Castro. Para mim foi um prazer imenso, e se Deus quiser eu quero voltar em 2024”, finalizou.